Diástole e sístole: movimentos de uma experiência poética